IGREJA: ENALTECIDA DE PODER E RETRATADA COMO POVO DE DEUS

Adilson Cristiano Habowski, Daniel Felipe Jacobi

Resumo


O presente ensaio tem por finalidade discursar a emblemática dualidade eclesial: Poder e Povo de Deus. Através da Constituição Dogmática Lummen Gentium, o Concílio Vaticano II trouxe uma nova roupagem para a Igreja, demonstrando que a verdadeira Igreja de Cristo é aquela que liberta e não oprime, recuperando o conceito de Povo de Deus, como era nas primeiras comunidades cristãs. Todavia, após o Concílio Vaticano II, surgiu a tentação de busca pelo poder, optando-se pela excomunhão, voltando-se a antiga forma de exclusão dos que de forma diferente se posicionavam.  Assim, o presente texto resgata o conceito de Povo de Deus, que também é formada por divorciados, homossexuais, mães solteiras, etc., a fim de que o legado de Cristo perpetue por um espaço que irradie amor e não opressão.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

ISSN 2358-0550


Rua Amadeo Rossi, 467
Morro do Espelho - São Leopoldo - RS - Brasil
CEP 93.030-220 - Tel.: +55 51 2111 1400